Rua Senador Souza Naves, 979

Londrina- PR

 

 

 

Segunda à Sexta: 8h00 - 19h00

Sábado: 8h00 - 14h00

43 3323-2410

  • Facebook Social Icon

05/11/2019

O que é Coqueluche?

A coqueluche (também conhecida como pertussis ou "tosse comprida") é uma doença bacteriana altamente contagiosa que pode ser muito grave, especialmente em bebês. É uma infecção respiratória caracterizada por tosse repetida, dificuldade respiratória e um som de "guincho" associado ao esforço de inalação.

Como meu bebê pode pegar coqueluche?

A coqueluche é transmitida através do contato direto com a pessoa infectada ou pro gotículas eliminadas pelo doente ao tossir, espirrar ou falar.

Quem pode transmitir a coqueluche para o meu bebê?

Muitos recém-nascidos podem contrair a coqueluche de irmãos ou irmãs mais velhos, pais (especialmente mães), outros membros da família ou cuidadores que podem não saber que têm a doença.

O que poderia acontecer com o meu bebê?

A coqueluche pode causar complicações sérias e por vezes fatais em bebês e recém-nascidos. Os acessos de tosse podem durar várias semanas ou meses. Bebês e recém-nascidos podem sentir-se angustiados e ficarem azulados (ci...

24/10/2019

Destinada a bebês a partir de 2 meses de idade, a vacina Pentavalente, que previne contra cinco tipos de doenças, está em falta em grande parte dos postos de saúde do Brasil. Diante a este fato, muitos pais que recorreram as clínicas privadas, possuem muitas dúvidas quanto ao esquema de vacinação.


Meu bebê recebeu vacina VIP (vacina contra poliomielite inativada) no posto de saúde, mas a penta (DTPw-HB/Hib) estava em falta e não foi aplicada. Como devo proceder em relação ao esquema da vacina combinada (HEXAVALENTE), já que a VIP está presente nas formulações disponíveis na rede privada?

É necessário intervalo para a aplicação da combinada acelular (HEXAVALENTE) após esta dose de VIP aplicada no posto de saúde, ou pode ser realizada no mesmo dia?
 

R.: O mais importante é manter o calendário de vacinação em dia. Como a VIP é inativada, não há obrigatoriedade de intervalo com outras vacinas inativadas. Além disso, a dose de VIP contida na vacina combinada acelular que será aplicada...

18/10/2019

Hoje é dia do médico. Momento de homenageá-lo pelo trabalho que faz aos seus pacientes e pela sociedade como um todo.

Então agradeça ao seu médico por tudo o que ele fez ao longo do ano ​por você e sua família.

02/08/2019

O SARAMPO é doença viral que se manifesta de forma aguda, produzindo alterações na pele. É extremamente contagiosa e grave e pode ser evitada por vacina.

Entre as principais complicações, principalmente em menores de 2 anos a adultos jovens, estão as infecções respiratórias, a otite, as doenças diarreicas e neurológicas (encefalite).

Estudo publicado na revista Science, em maio de 2015, informa que o sarampo pode afetar o sistema imunológico por até três anos, expondo os sobreviventes a um maior risco de contrair outras doenças infecciosas e potencialmente mortais.

Sintomas

Ao se espalhar pelo organismo, o vírus do sarampo é capaz de causar inflamação dos pequenos vasos sanguíneos (vasculite) e diversos sintomas como febre alta (acima de 38,5°C), manchas vermelhas por todo o corpo, tosse, secreção nasal intensa, conjuntivite e pequenos pontos brancos na mucosa da boca (manchas de Koplik), característicos da doença.

Incidência da doença

O sarampo é registrado em todo o mundo, principalment...

09/07/2019

    Em São Paulo, a contaminação por caxumba em 2015 aumentou cerca de 80% em relação a 2014. Já foram registrados 215 casos pela Secretaria Estadual de Saúde e, segundo especialistas, a causa destes surtos é uma geração de adultos que foi mal imunizada. A doença é de fácil transmissão pelas vias respiratórias e não tem tratamento.

    Caxumba é uma doença infecciosa causada por um vírus da família dos Paramyxovirus, que provoca inflamação não só nas glândulas parótidas, mas também nas glândulas submaxilares e sublinguais. Na maior parte das vezes, a infecção se manifesta na infância, nos meses de inverno e no começo da primavera.

Sintomas

São sintomas da infecção, menos intensos nas crianças do que nos adultos:

- Inchaço e dor na parótida e nas outras glândulas salivares infectadas (localizadas embaixo da mandíbula);
- Dor muscular e ao engolir;
- Febre;
- Mal-estar;
- Inapetência;

Os seguintes sinais sugerem complicações da doença e exigem assistência médica imediata:

- Dor...

05/07/2019

   

    Quem não se vacina não coloca apenas a própria saúde em risco, mas também a de seus familiares e outras pessoas com quem tem contato, além de contribuir para aumentar a circulação de doenças. Tomar vacinas é a melhor maneira de se proteger de uma variedade de doenças graves e de suas complicações, que podem até levar à morte.

    A maioria das doenças que podem ser prevenidas por vacina são transmitidas pelo contato com objetos contaminados ou quando o doente espirra, tosse ou fala, pois ele expele pequenas gotículas que contém os agentes infecciosos. Assim, se um indivíduo é infectado, pode transmitir a doença para outros que também não foram imunizados.

    Graças à vacinação, houve uma queda drástica na incidência de doenças que costumavam matar milhares de pessoas todos os anos até a metade do século passado – como coqueluche, sarampo, poliomielite e rubéola. Mas, mesmo estando sob controle hoje em dia, elas podem rapidamente voltar a se tornar uma epidemia cas...

04/07/2019

Doenças Pneumocócicas

Doença caracterizada pela infecção nos pulmões, a pneumonia, é uma das principais causas de internação de idosos, segundo o Sistema Único de Saúde. Causada por vírus ou bactérias, a doença respiratória provoca tosse intensa com secreção ou até com sangue, febre, falta de ar e dor no peito. Entretanto, em pessoas de terceira idade nem sempre esses sintomas se manifestam, o que dificulta o diagnóstico e, consequentemente, retarda o tratamento, podendo trazer uma série de complicações ao paciente.

“Em idosos, a pneumonia pode aparecer sem os sintomas característicos. Em alguns casos, a doença traz uma queda geral no quadro de saúde do paciente, deixando-o mais prostrado, pouco ativo e com redução de apetite”, afirma o médico pneumologista Adalberto Sperb Rubin, diretor da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Isso pode trazer o atraso no diagnóstico e o agravamento do estado da pessoa.

Segundo ele, a pneumonia pode ser fatal à medida que a idade avança e, mu...

24/05/2019

     

     Ao todo, estado registra 109 casos da doença, desde o início do ano, conforme relatório divulgado nesta quarta-feira (22).

     O Paraná registrou nove mortes por gripe em uma semana, segundo boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) divulgado nesta quarta-feira (22). De acordo com a secretaria, 31 pessoas morreram pela doença no estado desde o início de 2019.

Das mortes confirmadas por gripe, 27 foram causadas pelo subtipo H1N1, conforme o boletim. As cidades que mais registraram mortes no estado são Curitiba, com cinco casos, Foz do Iguaçu, com quatro, além de Cascavel e Paranavaí, com três cada.

     Outras 14 cidades do Paraná registraram ao menos uma morte pela doença, de acordo com a Sesa.

     Ainda de acordo com a secretaria, 35 novos casos de gripe cresceram foram registrados, em relação ao boletim anterior. Os diagnósticos confirmados da doença saltaram de 74 para 109, segundo a Sesa.

     Conforme o boletim, 8...

Foto: Rodrigo Nunes/MS

O Paraná teve 1.486 casos de meningite em 2018, de acordo com um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (SESA). A regional de Curitiba, que abrange 29 municípios, é a que mais tem casos registrados dentro das três categorias que são foco das análises.

A maioria dos registros passa por investigação para determinar o tipo da doença, conforme explica a coordenadora da Divisão de Vigilância do Programa de Imunização, Vera Rita da Maia.

Em setembro do ano passado, a cidade de Virmond, na região central, teve um surto de meningite. Algumas atividades escolares chegaram a ser suspensas por recomendação da Secretaria da Saúde.

O último caso suspeito registrado no estado foi em Maringá, na região norte. Na última semana, um bebê de um ano morreu no hospital com sintomas da doença.

O diretor da Vigilância em Saúde do município, Eduardo Alcântara, disse que todas as pessoas que tiveram contato com o menino, entre elas os pais e colegas de escola, foram medicadas com antib...

15/10/2018

     

    Esse tema, dentro da vacinologia, talvez seja um dos mais controversos. 

     A doença pneumocócica, popularmente chamada de pneumonia, é cercada de muitas variáveis, o que torna a avaliação da utilização de vacinas profiláticas um enorme desafio.

     Seus vários sorotipos, causadores da tal pneumonia bacteriana, tem como desfechos clínicos otites, sepse, meningites.

    Vacinas pneumocócicas

    - Vacina pneumocócica polissacarídica 23-valente

Foi uma das primeiras vacinas desenvolvidas contra o pneumococo. Contém, na sua composição polissacarídeos capsulares com 23 sorotipos. Por se tratar de vacina polissarídea tem limitações, como a curta duração de proteção.

   - Vacina pneumocócica conjugada 13-valente

Contém 13 sorotipos polissacarídeos capsulares. Inicialmente utilizada em crianças, tem licenciamento hoje ampliado para todas as faixas etárias

Algumas características importantes:

* Eficaz na prevenção da doença...

Please reload

Em Destaque

Doenças que chegam junto com o Inverno - Fique atento!

18/03/2016

1/6
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procure pelas Tags
Nos Siga